sexta-feira, 18 de maio de 2012

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

O britânico David A. Saylor não é nenhum novato no cenário AOR. Ele já prestou bons serviços fazendo backing vocals à bandas como a Atlantic - no ótimo álbum "Power" - e também à Wraith, no álbum "Riot". Ainda, o cidadão viu as demos da sua ótima banda Push U.K. serem lançadas em 2010 no álbum "Strange World", canções essas que haviam sido gravadas em 1987. Agora ele retorna ao universo dos bons sons com "City Of Angels", um álbum simplesmente descomunal para os amantes do mais tradicional AOR. Quase que me faltam adjetivos para elogiar a qualidade desse álbum...

Os desfile de belas canções começa com  "City Of Angels", uma poderosa balada onde uma base de teclados é cortada por guitarras muito bem distribuídas.A melodia é envolvente e converge para um refrão explosivo, impossível de não se deixar levar por ele. Não é muito comum encontrarmos álbuns que tenham uma balada como faixa de abertura, mas essa aqui segura a onda com propriedade. Volume máximo logo no início e seguimos com "Let Your Spirit Soar", mid-pacer muito bem cadenciado e que conta com uma melodia bastante envolvente, mais uma vez com teclados servindo de base em conjunto com o baixo sempre se fazendo notar. As guitarras ocasionalmente pontuam a base melódica que pouco se altera, mesmo no refrão. Ainda assim, essa canção é muito bacana e merece múltiplas audições. Em seguida temos "Hands To Heaven", uma linda balada originalmente gravada pelo Breathe em 1988, no álbum "All That Jazz". Pouco se mexeu na melodia (graças aos deuses) e Saylor deu uma bela atualizada em uma das canções que mais me agradam da década de 80. Vocês sabem que não curto covers com facilidade, mas essa aqui foi muito bem trabalhada. O que mais me agradou foi a inclusão de guitarras no arranjo original e também a redistribuição dos teclados.  Uma belíssima canção e mais um destaque do álbum, assim como a contagiante "Give It All", um petardo radio friendly carregado de teclados capaz de fazer morcegos botarem ovos de chocolate. A melodia é empolgante, montada sob uma linha pesada de baixo e que ainda conta com um belo solo de guitarra. Com um approach inegavelmente mais pop, essa canção ainda assim se encaixa bem no tracklist e é perfeita para ser ouvida no volume máximo naquela tarde ensolarada. Outro destaque do álbum, sem a menor sombra de dúvida.

Em seguida temos "In Our Dreams", uma linda balada onde os teclados dominam a cena quase que completamente, provendo uma base delicada, acompanhada pelo baixo e guitarras precisamente colocadas ao longo da melodia. O refrão é bastante tradicional e certamente agradará aos amantes dos bons sons. Já "Mystery Girl" retoma o caminho rocker com guitarras em evidência desde o princípio. Gosto muito dos backing vocals nos versos que precedem o refrão caprichado e dos teclados calculadamente distribuídos. Outra belíssima canção que merece múltiplas audições, assim como "Inside Love", rocker originalmente gravado pelo Seven U.K. e que conta com linha de baixo pulsante acompanhado de guitarras muito bem postadas. Mais uma vez, a melodia ficou quase intacta e isso certamente foi acertado. Repito que não curto covers com facilidade, mas aqui, mais uma vez, gostei bastante do resultado final. Seguimos com a bacana "Think Of What You're Thinking", um ótimo radio friendly rocker que conta com um refrão poderoso e melodia empolgante. Sempre com guitarras bem distribuídas, essa canção surge como outro destaque do álbum.

Na reta final temos "I Don't Want To Wait Anymore", uma balada bem bacana, com arranjo bem construído, e "Where Do We Go From Here?", belíssimo mid-pacer que conta com os belos vocais de Suzie Ashby, compondo um dueto arrepiante. As guitarras roubam a cena, sempre acompanhadas por teclados discretos que conferem brilho à melodia sempre crescente, culminando em um refrão arrebatador. Outro destaque do álbum, com toda certeza.

Em resumo, caríssimas e caríssimos, "City Of Angels" é uma poderosa coleção do melhor AOR da década de 80, todo embrulhado com os mais finos elementos do AOR contemporâneo.Este é o tipo de álbum que simplesmente não pode faltar na coleção de qualquer cidadão que se considere remotamente fã de AOR. Excelentes canções, interpretações contagiantes e uma produção muito acima da média fazem de "City Of Angels" um dos grandes álbuns do ano. Material muito mais que recomendado, é obrigatório.

 DAVID A. SAYLOR - City Of Angels
Released on April 27th 2012, via AOR Blvd. Records
Cat. #ABR004
 
Tracklist
01 City Of Angels
02 Let Your Spirit Soar
03 Hands To heaven
04 Give It All
05 In Our Dreams
06 Mistery Girl
07 Inside Love
08 Think Of What Your Thinking
09 I Don't Want To Wait Anymore
10 Where Do We Go From Here?

 
Musicians
David A Saylor: vocals
Suzie Ashby: vocals "Where Do We Go From Here?"
, backing vocals
Sarah Leaman
: backing vocals
Rob Hewins: backing vocals
Brad Henshaw: backing vocals

3 comentários:

adriana disse...

Hi Juliano,

I have been listening to this album and it appealed to me very much. I've listened to it about 3 times now and decided to get myself a copy of the album.

Your description of the song "Give it all": (after translation)

"A beautiful song and another highlight of the album, like the infectious "Give It All," a firecracker full of radio friendly keyboards capable of bats they lay chocolate eggs.

It was a laugh, though I hope this isn't the correct translation.

As for your review, it certainly is highly recommendable and definitely one to have in your collection. So I'm looking forward to receiving mine.

Cheers

Juba.San disse...

Hey Adriana

Long time no see!

Actually, the translation is kinda correct... LOL
It's more like "...capable of making bats lay chocolate eggs...".

Good to have you around again.

Rock on

adriana disse...

Hey buddy

Yes it has been a while. I've been around just been focusing on other things, especially home as you know.

I was hoping for a better description like "killer beats". "Give it all" is the song that I can't get enough of.

I'll be visiting more often.

Postar um comentário

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

A Suécia é mais que bem sucedida em nos surpreender com boas novidades quando o assunto é AOR/Melodic Rock e o mais novo nome que merece ...